Ego Moderno: Psoríase: Fere mais que a pele!

Psoríase: Fere mais que a pele!

Olá amores,

Hoje decidi falar sobre um assunto que foge um pouco do que costumo abordar aqui (moda e beleza), mas como eu gostaria que houvesse mais divulgação e descobri há alguns meses atrás que tenho essa "doença", vou compartilhar com vocês algumas situações que vivi por conta da Psoríase!



Para iniciar, eu primeiramente preciso explicar do que se trata né?! Pois bem, psoríase é uma doença imuneinflamatória crônica da pele, que não tem cura, mas tem controle e não é contagiosa.

Sofri muito no inicio, tanto para chegar a esse diagnostico, afinal tive que passar por mais de 11 médicos (entre clínicos gerais, alergistas e dermatologistas), como também, sofri muito com os olhares das pessoas leigas no assunto por não haver tanta informação a respeito, mesmo essa doença atingindo cerca de 3% da população (parece pouco, mas não é!)

O motivo causador ainda não se sabe ao certo, mas pesquisas mostram que em 30% dos casos fatores genéticos estão envolvidos. Só que stress emocional, irritações na pele, entre outras coisas podem aumentar ou iniciar a doença.

No meu caso,  se “iniciou” depois de uma crise de stress emocional (a coisa foi intensa e recorrente), a doença se manifesta por lesões róseas ou avermelhadas recobertas por escamas esbranquiçadas e podem aparecer em varias partes do corpo, em mim, foi quase que no corpo todo, como nos cotovelos, joelhos, mãos, pernas, um pouco nas costas e glúteos. 

A seguir algumas fotos de como eu fiquei, a qualidade das imagens não estão 100%, porque foram tiradas do celular...








Lembrando que não é uma doença contagiosa heim (peloamor)!!!

Tudo isso meche muito com a auto estima da pessoa, primeiro porque ate vir o diagnostico é uma luta. E a cada diagnostico errado e tratamento ineficaz acaba sendo um sofrimento e desgaste emocional, ai meio que a situação da doença piora sabe. Segundo, os olhares maldosos das pessoas são muitos cruéis. Há quem não chegue perto de ti por achar muitas coisas, tudo falta de informação. Sofri muito, até mesmo no meu ambiente de trabalho. Mas com bom humor e com algumas pessoas maravilhosas consegui enfrentar essas barreiras e quebrar muitos preconceitos. Depois de algum tempo, quando eu aprendi a me aceitar e me amar do jeito que sou (o segredo é esse: se amar e se aceitar!) eu comecei a encarar tudo numa boa, até brincava quando não queria dar maiores informações (porque as vezes cansa) que o que viam na minha pele era decorrente de quedas de skate, hahahaha e as pessoas aceitavam bemm mais (triste realidade).

As dicas que eu poderia dar são: esta sempre com a pele bem hidratada, estar sempre com protetor solar, tomar o banho de sol com aquele frescor da manha (aquele sol bem cedinho sabe, das primeiras horas do dia, já o sol forte nem pensar),  beber bastante água, cuidados com a alimentação, usar roupas de algodão, e claro, o amor próprio e aceitação.

Além das dicas acima, os banhos com chás de melissa e guaçatonga me ajudaram demais, eu preparava os chás normalmente (as vezes eu usava as duas ervas juntas, outras vezes separadas), colocava na geladeira de um dia para o outro e me banhava com essa agua no final de cada banho e esperava secar naturalmente, e só depois eu passava o hidratante. A melissa tem o efeito calmante, então ajudava principalmente a aliviar a coceira que eu sentia, e a guaçatonga como tem efeito cicatrizante, cuidava das feridas. Eu usei as duas em conjunto, por serem ervas baratinhas e de fáceis acesso... mas claro, converse com seu médico antes, afinal o que serviu pra mim, pode não servi para vc.

Hoje a psoríase em mim está controlada, estou sem nenhuma lesão na pele, na foto abaixo, da pra ver bem. E com esse post, eu mostro que é possível, fazendo o tratamento adequado, ter qualidade de vida sem as lesões.

Mas os cuidados continuam os mesmos... 

Provavelmente outras crises virão, mas eu aprendi a lidar com a situação. Então se vc foi diagnosticado com a doença ou esta com suspeita, procure a ajuda de um bom dermatologista, é fundamental!!!


E claro, falem sobre a doença, divulguem. Abracem e apoiem alguém com psoríase. Pode ser um amigo, um conhecido, VOCÊ mesmo! É isso gente, espero que tenham gostado do post, até a próxima.

Comentários do Facebook
0 Comentários do Blogger

Nenhum comentário:

Postar um comentário